Uma especificação para PaaS

Publicado em 03/09/2012 às 13:04 | 13651 leituras

Fornecedores de plataforma como serviço apresentaram ao grupo de padrões OASIS uma nova especificação de uma API comum.


Versão para impressão Enviar por email


OASISCloudBees, CloudSoft, Oracle, Rackspace, Red Hat e Software AG anunciaram uma nova especificação, a CAMP (Cloud Application Management for Platforms), que eles apresentarão para o grupo de padrões de informação OASIS para desenvolver como um padrão de toda a indústria. A ideia é criar uma API padrão par o gerenciamento de aplicativos de plataforma como serviço (PaaS).


O PaaS oferece uma plataforma para aplicativos escritos em, por exemplo, Java, Ruby ou Python, que são então executados na plataforma PaaS sem referência ao sistema operacional. Isso é diferente da infraestrutura como serviço (IaaS) em que máquinas virtuais (e reais) são oferecidas como serviço para que desenvolvedores instalassem um sistema operacional, runtimes de linguagem e aplicativos. As APIs CAMP buscam fornecer uma API para o consumidor de nuvens PaaS para que os clientes podem provisionar os recursos necessários para executar seus aplicativos, colocar seus aplicativos em uma nuvem PaaS e executá-los, monitorá-los e gerenciá-los. Ao criar uma API comum, os clientes de PaaS enfrentarão menos restrições para trocar de fornecedores e poderão usar o software de sua escolha para gerenciar a instalação de seu aplicativo PaaS.


No CAMP, o sistema PaaS é modelado como uma Plataforma (Platform) com um conjunto de Componentes (Platform Components), que poderiam ser servidores web, armazenamentos LDAP ou instâncias de bases de dados; essa informação é transmitida como um conjunto de Recursos (Platform Component Capabilities) para cada componente. Um aplicativo é composto de um conjunto de Componentes de Aplicativo (Application Components) que dependem de um ou mais Componentes da Plataforma e cada um possui Requisitos (Platform Component Requirements) para colocá-los com as instâncias apropriadas de Componente da Plataforma.


Todo o aplicativo é agregado com um recurso Assembly e um Plano de Instalação (Deployment Plan), que são parte de um Pacote de Instalação da Plataforma (Platform Deployment Package). Mais detalhes sobre a arquitetura CAMP estão disponíveis na especificação CAMP 1.0. O CAMP não apenas define a arquitetura, mas também como os serviços PaaS podem ser manipulados e gerenciados através de uma API baseada em REST e por sua vez através de ferramentas de gerenciamento ou plugins para ambientes de desenvolvimento de aplicativos também baseados em REST, que serão essencialmentemente portáveis entre serviços PaaS públicos e privados.


A especificação em si possui 14 autores, sete deles vindos da Oracle, dois da Cloudsoft e um da Red Hat, Rackspace, CloudBees, Huawei e Software AG. Suas especificações estão sendo proposta para a OASIS como base para o trabalho de uma "OASIS Cloud Application Management for Platforms (CAMP) Technical Committee" para refinar as especificações dos fornecedores em uma especificação de padrão OASIS.


Fonte: h-online, em inglês.


CloudBees, CloudSoft, Oracle, Rackspace, Red Hat e Software AG anunciaram uma nova especificação, a CAMP (Cloud Application Management for Platforms), que eles apresentarão para o grupo de padrões de informação OASIS para desenvolver como um padrão de toda a indústria. A ideia é criar uma API padrão par o gerenciamento de aplicativos de plataforma como serviço (PaaS).

O PaaS oferece uma plataforma para aplicativos escritos em, por exemplo, Java, Ruby ou Python, que são então executados na plataforma PaaS sem referência ao sistema operacional. Isso é diferente da infraestrutura como serviço (IaaS) em que máquinas virtuais (e reais) são oferecidas como serviço para que desenvolvedores instalassem um sistema operacional, runtimes de linguagem e aplicativos. As APIs CAMP buscam fornecer uma API para o consumidor de nuvens PaaS para que os clientes podem provisionar os recursos necessários para executar seus aplicativos, colocar seus aplicativos em uma nuvem PaaS e executá-los, monitorá-los e gerenciá-los. Ao criar uma API comum, os clientes de PaaS enfrentarão menos restrições para trocar de fornecedores e poderão usar o software de sua escolha para gerenciar a instalação de seu aplicativo PaaS.

No CAMP, o sistema PaaS é modelado como uma Plataforma (Platform) com um conjunto de Componentes (Platform Components), que poderiam ser servidores web, armazenamentos LDAP ou instâncias de bases de dados; essa informação é transmitida como um conjunto de Recursos (Platform Component Capabilities) para cada componente. Um aplicativo é composto de um conjunto de Componentes de Aplicativo (Application Components) que dependem de um ou mais Componentes da Plataforma e cada um possui Requisitos (Platform Component Requirements) para colocá-los com as instâncias apropriadas de Componente da Plataforma.

Todo o aplicativo é agregado com um recurso Assembly e um Plano de Instalação (Deployment Plan), que são parte de um Pacote de Instalação da Plataforma (Platform Deployment Package). Mais detalhes sobre a arquitetura CAMP estão disponíveis na especificação CAMP 1.0. O CAMP não apenas define a arquitetura, mas também como os serviços PaaS podem ser manipulados e gerenciados através de uma API baseada em REST e por sua vez através de ferramentas de gerenciamento ou plugins para ambientes de desenvolvimento de aplicativos também baseados em REST, que serão essencialmentemente portáveis entre serviços PaaS públicos e privados.

A especificação em si possui 14 autores, sete deles vindos da Oracle, dois da Cloudsoft e um da Red Hat, Rackspace, CloudBees, Huawei e Software AG. Suas especificações estão sendo proposta para a OASIS como base para o trabalho de uma "OASIS Cloud Application Management for Platforms (CAMP) Technical Committee" para refinar as especificações dos fornecedores em uma especificação de padrão OASIS.

Fonte: h-online, em inglês.CloudBees, CloudSoft, Oracle, Rackspace, Red Hat e Software AG anunciaram uma nova especificação, a CAMP (Cloud Application Management for Platforms), que eles apresentarão para o grupo de padrões de informação OASIS para desenvolver como um padrão de toda a indústria. A ideia é criar uma API padrão par o gerenciamento de aplicativos de plataforma como serviço (PaaS).

O PaaS oferece uma plataforma para aplicativos escritos em, por exemplo, Java, Ruby ou Python, que são então executados na plataforma PaaS sem referência ao sistema operacional. Isso é diferente da infraestrutura como serviço (IaaS) em que máquinas virtuais (e reais) são oferecidas como serviço para que desenvolvedores instalassem um sistema operacional, runtimes de linguagem e aplicativos. As APIs CAMP buscam fornecer uma API para o consumidor de nuvens PaaS para que os clientes podem provisionar os recursos necessários para executar seus aplicativos, colocar seus aplicativos em uma nuvem PaaS e executá-los, monitorá-los e gerenciá-los. Ao criar uma API comum, os clientes de PaaS enfrentarão menos restrições para trocar de fornecedores e poderão usar o software de sua escolha para gerenciar a instalação de seu aplicativo PaaS.

No CAMP, o sistema PaaS é modelado como uma Plataforma (Platform) com um conjunto de Componentes (Platform Components), que poderiam ser servidores web, armazenamentos LDAP ou instâncias de bases de dados; essa informação é transmitida como um conjunto de Recursos (Platform Component Capabilities) para cada componente. Um aplicativo é composto de um conjunto de Componentes de Aplicativo (Application Components) que dependem de um ou mais Componentes da Plataforma e cada um possui Requisitos (Platform Component Requirements) para colocá-los com as instâncias apropriadas de Componente da Plataforma.

Todo o aplicativo é agregado com um recurso Assembly e um Plano de Instalação (Deployment Plan), que são parte de um Pacote de Instalação da Plataforma (Platform Deployment Package). Mais detalhes sobre a arquitetura CAMP estão disponíveis na especificação CAMP 1.0. O CAMP não apenas define a arquitetura, mas também como os serviços PaaS podem ser manipulados e gerenciados através de uma API baseada em REST e por sua vez através de ferramentas de gerenciamento ou plugins para ambientes de desenvolvimento de aplicativos também baseados em REST, que serão essencialmentemente portáveis entre serviços PaaS públicos e privados.

A especificação em si possui 14 autores, sete deles vindos da Oracle, dois da Cloudsoft e um da Red Hat, Rackspace, CloudBees, Huawei e Software AG. Suas especificações estão sendo proposta para a OASIS como base para o trabalho de uma "OASIS Cloud Application Management for Platforms (CAMP) Technical Committee" para refinar as especificações dos fornecedores em uma especificação de padrão OASIS.

Fonte: h-online, em inglês.

Comentários


Outras notícias

Livro sobre Métodos Ágeis disponibilizado livremente

Publicado em: 14/02/2019 às 15:20 | leituras |

"Scrum - Projetos Ágeis e Pessoas Felizes", de autoria de Cesar Brod, disponibilizado de forma livre (Creative Commons) para download e consulta.

Papo de SysAdmin vai lançar Club DevOps

Publicado em: 19/01/2019 às 17:53 | leituras |

Plataforma deverá ser ambiente para reciclagem e capacitação em tecnologias DevOps.

Assespro-PR é o mais novo parceiro de canal do LPI no Brasil

Publicado em: 18/12/2018 às 11:10 | leituras |

A Assespro-PR — Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação —, e o Linux Professional Institute – LPI, firmaram uma parceria que deverá beneficiar as empresas associadas à Assespro-PR, bem como contribuir para a profissionalização do mercado de Software Livre e de Código Aberto no Paraná.

Linux Developer Conference Brazil: faltam poucos dias!

Publicado em: 14/08/2018 às 11:57 | leituras |

Evento será realizado nas dependências da UNICAMP, em Campinas, nos dias 25 e 26 de agosto.

Leitor da Linux Magazine paga meia para entrar no FISL18

Publicado em: 06/07/2018 às 21:05 | leituras |

Parceria entre a ASL.org e a Linux Magazine disponibiliza código promocional que fornece 50% de desconto na inscrição para o FISL18.

DevOpsDays chega a Maringá pela primeira vez

Publicado em: 20/03/2018 às 18:25 | leituras |

O DevOpsDays terá sua sétima edição no Brasil sendo sediada na cidade de Maringá, no Paraná, dias 23 e 24 de março, no Sebrae. O evento acontece em mais de 40 países e nele foi criado o termo "DevOps" (em 2009, na cidade de Gante - Bélgica).

SENAI/Fatesg promove segundo Meeting Hacker Senai

Publicado em: 18/02/2018 às 12:47 | leituras |

No dia 24/02/2018 a partir das 8:00h, o SENAI/Fatesg realizará o segundo Meeting Hacker Senai, com a participação do LPI, da Infomach e da Barketilly.

Certificações LPI: o caminho para turbinar a sua carreira

Publicado em: 13/10/2017 às 15:50 | leituras |

O Linux Professional Institute (LPI) oferecerá provas de certificação na Latinoware, em Foz do Iguaçu, em outubro, na Poticon, em Natal e no FGSL em novembro. Fique antenado! Este artigo elenca as últimas novidades sobre o LPI.

Blog do maddog: Ambientes de nuvem privada virtual

Publicado em: 06/10/2017 às 14:09 | leituras |

O Subutai é uma solução de nuvem de código aberto, ponto a ponto (P2P), segura e estável, que cria ambientes de nuvem privada virtual (VPC) para usuários finais usando um modelo de nuvem de contêineres como serviço (CaaS). O usuário final pode instalar qualquer tipo de serviço, aplicativo ou software de infraestrutura que desejar nas máquinas em execução nessa nuvem.

Ambientes de nuvem privada virtual

Publicado em: 06/10/2017 às 13:23 | leituras |

O Subutai é uma solução de nuvem de código aberto, ponto a ponto (P2P), segura e estável, que cria ambientes de nuvem privada virtual (VPC) para usuários finais usando um modelo de nuvem de contêineres como serviço (CaaS). O usuário final pode instalar qualquer tipo de serviço, aplicativo ou software de infraestrutura que desejar nas máquinas em execução nessa nuvem.

4Linux abre vagas para Líder Técnico em São Paulo e Brasília

Publicado em: 25/07/2017 às 14:12 | leituras |

A 4Linux — uma empresa líder em soluções Open Source e em práticas DevOps — está procurando profissionais para trabalhar como gerente técnico, que tenha bons conhecimentos em Linux e Softwares Livres. São duas vagas: uma para trabalhar em Brasília e outra para São Paulo.

Seminário sobre gestão de privilégios do Linux dá direito a certificado CPE

Publicado em: 23/05/2017 às 10:35 | leituras |

O evento irá abordar a forte disseminação de sistemas Linux em toda a estrutura de informação e mostrará a importância de técnicos da área serem capazes de identificar rotas, especificar controles de acesso para usuários Linux e monitorar a atividade privilegiada do usuário ao longo da rede de informação e, especialmente, na complexidade da nuvem. Participantes poderão requerer gratuitamente os créditos de CPE (Continuing Professional Education).

Novas vagas para os minicursos do WikiLab

Publicado em: 16/05/2017 às 11:59 | leituras |

Novas vagas abertas para os minicursos do WikiLab. Todos que já apoiaram ou apoiarem o projeto WikiLab no Catarse (com qualquer valor) podem participar.

Novo evento "Universidade Livre" será realizado em Belém/PA em 06/05/2017

Publicado em: 28/04/2017 às 11:19 | leituras |

Novo evento sobre Software Livre será realizado no Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (IESAM).

Soluti Certificação Digital em busca de especialista Linux

Publicado em: 19/04/2017 às 17:18 | leituras |

A Soluti Certificação Digital está em busca de um profissional para atuar como especialista Linux em Goiânia.

Vaga para analista de TI com experiência em ECM/GED, BPM e BI

Publicado em: 16/12/2016 às 11:12 | leituras |

Renomada empresa de serviços de consultoria em TI, está em busca de um analista de TI para trabalhar em projetos de implementação de soluções ECM/GED, BPM e BI usando os sistemas Alfresco, Activiti, Bonita, Camunda e SpagoBI.

Nova versão do Scalix Groupware oferece suporte completo a IBM Power & IBM Mainframes

Publicado em: 14/12/2016 às 12:59 | leituras |

A nova versão dá liberdade de escolha às empresas para usar as tecnologias mais modernas oferecidas pelo mercado como base para sua solução de e-mail e colaboração

Software Livre e de Código Aberto: uma questão de economia, não de política

Publicado em: 12/11/2016 às 12:36 | leituras |

Os argumentos apresentados neste artigo são todos aspectos econômicos, e não aspectos políticos. Decisões baseadas em política (e não em economia) devem ser lembradas pelos eleitores nas próximas eleições.

Lançamento: E-book E-mail e Colaboração no Século XXI (grátis)

Publicado em: 29/09/2016 às 9:15 | leituras |

A Linux Magazine, em parceria com a Scalix Brasil e a Linux Solutions, acaba de lançar o novo ebook da série "Technology Report": E-mail e Colaboração no Século XXI. Baixe gratuitamente!

Oportunidade na 4Linux - Vaga para Brasília

Publicado em: 25/08/2016 às 9:58 | leituras |

A 4Linux, empresa de consultoria e treinamento especializada em tecnologia Open Source, está em busca de um profissional com o perfil de analista de infraestrutura Linux pleno, para atuar em Brasília.

Lançamento: E-book 101 dicas para usar o Linux como um Profissional (grátis)

Publicado em: 01/08/2016 às 8:19 | leituras |

Baixe gratuitamente o e-book "101 dicas para usar o Linux como um Profissional", contendo os principais conselhos para não se apertar no seu trabalho ao usar e configurar o sistema do pinguim.

Sicoob adota soluções de código aberto e triplica rede de associados

Publicado em: 19/07/2016 às 12:22 | leituras |

A partir do projeto, a empresa pôde substituir mais de 500 servidores físicos de pequeno porte, consolidando todas as transações em três mainframes e 15 máquinas Intel de alto desempenho (high end).

BrodTec é a nova revenda Scalix na Região Sul

Publicado em: 30/03/2016 às 11:20 | leituras |

No mês de março, a Scalix firmou parceria com a BrodTec para que a empresa seja o seu represente oficial no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Linux Professional Institute anuncia seu novo Diretor de Desenvolvimento Regional para o Brasil

Publicado em: 21/03/2016 às 18:51 | leituras |

Há muito tempo incentivando softwares livres e de código aberto, Cesar Brod é, agora, o responsável do instituto para ampliar a formação e certificação em Linux no Brasil.

ASL.Org lança campanha de doação para realizar o FISL17

Publicado em: 05/02/2016 às 21:20 | leituras |

A Associação Software Livre (ASL.Org) iniciou nesta quinta-feira (4) uma campanha de arrecadação de fundos para a continuidade de seus trabalhos, entre eles a organização da 17ª edição do Fórum Internacional Software Livre (FISL17), que acontece de 13 a 16 de julho em Porto Alegre.


Mais notícias


lançamento!

LM 119 | Backup e Restauração




Impressa esgotada
Comprar Digital  R$ 10,90 Digital

  1. Soluti Certificação Digital em busca de especialista Linux

    Publicado em 19/04/2017 às 17:18 | 619205 leituras

  1. Seminário sobre gestão de privilégios do Linux dá direito a certificado CPE

    Publicado em 23/05/2017 às 10:35 | 536501 leituras

  1. Baixe o curso de shell script do Julio Cezar Neves

    Publicado em 07/04/2008 às 19:41 | 517188 leituras

  1. 4Linux abre vagas para Líder Técnico em São Paulo e Brasília

    Publicado em 25/07/2017 às 14:12 | 382822 leituras

  1. Novo evento "Universidade Livre" será realizado em Belém/PA em 06/05/2017

    Publicado em 28/04/2017 às 11:19 | 326376 leituras

  1. Lenovo do Brasil anuncia novo Diretor de Vendas

    Publicado em 05/11/2010 às 18:08 | 13739 leituras

  1. Área de Software Livre define temas para a CPBR5

    Publicado em 19/12/2011 às 16:50 | 14080 leituras

  1. Lançado o ROSA Enterprise Linux Server 2012

    Publicado em 13/11/2012 às 14:25 | 18268 leituras

  1. Microsoft "abre" código do .NET

    Publicado em 18/01/2008 às 12:03 | 13258 leituras

  1. Código-fonte do Jelly Bean já está disponível

    Publicado em 11/07/2012 às 11:21 | 14333 leituras

whitepapers

mais whitepapers